Multiplicadores de conhecimento como ferramenta no desenvolvimento corporativo

A transmissão de conhecimento não é algo que deve ficar restrito às salas de aula. Devemos estar preparados para aprender em qualquer momento de nossas vidas, inclusive no ambiente de trabalho. É preciso salientar que aprender sobre algo novo é apenas a metade do percurso, saber multiplicar esse conhecimento também tem grande importância e exige, de quem transmite, técnicas e ferramentas de comunicação para que as informações sejam passadas de forma clara e efetiva.

Dentro das organizações o conceito de multiplicador de conhecimento vem sendo uma pauta cada vez mais difundida nos programas de treinamento e desenvolvimento (T&D). O desafio é fazer do ambiente empresarial um local de constante aprendizado e transmissão de conhecimento e do ensinar e aprender um hábito corporativo. Nesse rumo, diversas empresas investem na capacitação de pessoas para atuarem como multiplicadoras, seja exclusivamente com esta finalidade ou, até mesmo, colaboradores escolhidos para disseminar conhecimento.

O multiplicador interno tem como principal função treinar as outras pessoas e, para isso, é preciso boa preparação. Por isso, uma visão ampla e sistêmica do negócio é vital para que seu papel seja cumprido com clareza. É fundamental compreender a importância de assimilar a informação e propagá-la para os seus colegas de empresa, ainda que não seja do próprio setor de atuação, como é o caso de multiplicadores de conhecimento de liderança, mas não exercem papéis como líderes na corporação.

Os colaboradores escolhidos como multiplicadores de conhecimento, além de sua função principal na empresa, têm como desafio adequar a linguagem, que geralmente é baseada em formas mais técnicas, para conseguir transmitir a informação e se conectar com os outros. E, também, adaptar seu tempo para agregar essa ação às outras de sua função.

É muito comum vermos especialistas em educação e treinamento com poucos conhecimentos técnicos e pouca experiência nos processos organizacionais, bem como profissionais hábeis nas demandas operacionais, mas com desafios grandes nos métodos de ensino-aprendizagem. O bom treinamento para a execução plena das atividades corrobora para o bom desenvolvimento não apenas das pessoas, mas, consequentemente, da empresa.

Reafirmar e reforçar a influência do multiplicador de conhecimento e o treinamento para esses profissionais é de suma importância para desenvolver a organização, expandindo a capacidade dos demais colaboradores, ampliando e otimizando os resultados. É criar a aspiração da aprendizagem de forma mais abrangente e demográfica dentro da corporação.



Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *