Microlearning e o Engajamento Rápido na Educação Corporativa

O uso do microlearning é ideal para quando um conteúdo mais assertivo deve ser apresentado aos colaboradores, além dele ser uma grande ferramenta de engajamento.

 

O microlearning é utilizado em momentos específicos da educação corporativa, como reforçar determinados conteúdos ou incentivar o engajamento. Embora sua participação no contexto pareça, à primeira vista, simples, é correto afirmar que sua importância é merecedora de destaque – mesmo os menores detalhes são decisivos no sucesso de uma grande estratégia de T&D, como o novo blended learning.

 

Entendendo o significado de microlearning

 

Microlearning é um método que possui a agilidade e a concisão como principais características. Sua proposta é oferecer o conhecimento necessário sobre um ponto específico e informar sobre detalhes (atividades práticas, complementares, mudanças no conteúdo etc.) dos temas abordados no programa de educação corporativa de maneira direta, para leitura, visualização e assimilação no menor tempo possível. Pode-se afirmar que é uma opção de mobile learning em sua forma mais enxuta. Sua execução acontece, na prática, por meio de aparelhos mobile na grande maioria dos casos, a fim de alcançar quem faz parte do treinamento por meio de notificações curtas em seus smartphones.

 

Considerando que o tempo é algo extremamente valioso no meio corporativo, essa abordagem assertiva é certeira quando aplicada corretamente, principalmente em conjunto com o novo blended learning, que abre bastante espaço para a personalização e engajamento e, portanto, permite que as possibilidades de uso do microlearning sejam bem exploradas.

 

Principais características do microlearning

 

Pela sua assertividade, é uma excelente alternativa para aperfeiçoar o desenvolvimento de hard skills (habilidades técnicas que podem ser quantificadas e mensuradas facilmente), mas peca no trabalho com soft skills (habilidades comportamentais, mais subjetivas, que não podem ser quantificadas facilmente, relacionadas à maneira como o colaborador se porta diante de outras pessoas).

Além disso, o microlearning em si é uma tática planejada para dinamizar e intensificar a parte de engajamento em uma rotina de T&D e, por depender da associação a uma metodologia de ensino para ser implementado, não é utilizado como ferramenta de capacitação e não funciona sozinho.

 

Essa dependência, no entanto, não significa que a eficiência do microlearning deve ser menosprezada. A presença constante de chamadas nos aparelhos mobile dos colaboradores contribui para a manutenção do ritmo do treinamento, com mensagens que podem oferecer uma dica sobre um conteúdo visto recentemente, levar incentivos pensados para manter o ânimo durante o processo de educação corporativa e elaborar um enredo de storytelling entre as atividades.

 

Microlearning e storytelling: uma união certeira em T&D

 

Usar o microlearning como parte de uma estratégia em storytelling torna o treinamento corporativo ainda mais interessante e engajador para os colaboradores. Trabalhar o engajamento por meio de uma sucessão de contextos apresentados de maneira direta, com frases curtas que podem ser facilmente ligadas à rotina profissional, é uma solução proveitosa.



Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *